GOIÂNIA

Câmara de SP vai cortar ponto de servidores sem comprovante de vacina

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
© Fernando Frazão/Agência Brasil


O presidente da Câmara Municipal de São Paulo, vereador Milton Leite (DEM), anunciou que os servidores que não apresentarem o comprovante de vacinação contra a covid-19 terão o ponto cortado. Segundo Leite, há mais de 50 funcionários da Casa que ainda não comprovaram a imunização. Eles poderão, de acordo com o presidente, receber faltas ou até serem demitidos, caso não apresentem o documento.

Segundo a assessoria de imprensa da Câmara, atualmente, é exigido comprovante de vacinação para todas as pessoas que queiram entrar no Palácio Anchieta, sede do legislativo municipal, inclusive os funcionários. A partir da determinação do presidente da Casa, todos os servidores terão 24 horas, contadas a partir de hoje (2) para apresentar a carteira de vacinação atualizada.

Foram tomadas outras medidas para evitar a transmissão da covid-19 na câmara. A utilização dos auditórios só está permitida até a capacidade limite de 20%. Os gabinetes dos vereadores só podem receber  quatro visitantes por dia e terão o número de funcionários também limitado a quatro pessoas.

As atividades legislativas, como sessões plenárias e reuniões de comissões, continuam sendo realizadas de forma híbrida: presencial e virtual. No entanto, a recomendação é que os vereadores participem apenas virtualmente dos trabalhos.

LEIA TAMBÉM  Com baixa cobertura, vacinação contra gripe segue em São Paulo

A biblioteca e outros espaços públicos da Câmara seguem fechados.

Edição: Lílian Beraldo

Fonte: EBC Saúde

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

RELACIONADAS