GOIÂNIA

Termina hoje o prazo para inscrições no leilão 5G

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
© Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil


Em 8 dias será feito o leilão das frequências para o novo padrão de conectividade móvel que trará internet de alta velocidade para o Brasil, o 5G. As operadoras interessadas em participar do certame têm até hoje (27) para enviar propostas para a concessão dos serviços de telecomunicações que serão ofertados pelo governo federal no dia do leilão, marcado para 4 de novembro.

“Além de revolucionar as telecomunicações com um novo padrão, 100 vezes mais rápido que o atual 4G, os valores arrecadados garantem a inclusão digital e social de 40 milhões de brasileiros que ainda vivem no deserto digital”, informou em nota o ministro das Comunicações, Fábio Faria.             

Leia também:
   » Leilão do 5G: entenda o que vem por aí e conheça as novidades

Segundo Faria, o leilão poderá trazer US$ 1,2 trilhão em investimentos para o Brasil a longo prazo.

O chamado deserto digital compreende áreas de baixo desenvolvimento socioeconômico e áreas isoladas que ainda não possuem cobertura de internet, como cidades com menos de 50 mil habitantes, extensas áreas rurais, estradas e rodovias.

LEIA TAMBÉM  Presidente do BNDES fala sobre economia verde ao Brasil em Pauta

De acordo as regras do edital, que foi aprovado pelo Tribunal de Contas da União (TCU) em 25 de agosto, quem arrematar o direito de uso das frequências do 5G deverá, como obrigação contratual, expandir a área de alcance do sinal 4G para áreas que não são cobertas ainda pelo serviço. O documento também regulamenta a expansão da infraestrutura de fibra óptica na região Amazônica, nas rodovias federais e em escolas públicas distribuídas em todo o país. 

Serão leiloadas radiofrequências em quatro faixas: 700 megahertz (mhz); 2,3 gigahertz (ghz); 3,5ghz e 26ghz. Destas, as faixas de 3,5ghz e 26ghz são exclusivas para operação do chamado 5G puro, enquanto as outras são híbridas, e servem tanto para o 4G quanto para o novo padrão. Provedores de banda larga poderão disputar os blocos regionais com o objetivo de expandir o serviço de fibra ótica e oferecer internet de alta velocidade para novas regiões.

Fábio Faria informou que apenas algumas capitais terão o serviço ainda em 2021. A previsão é que o 5G esteja disponível em todas as capitais até o segundo semestre de 2022, informou o ministro.

LEIA TAMBÉM  Sem Censura recebe Paulinho Del Ribeiro

Edição: Aline Leal

Fonte: EBC Geral

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

RELACIONADAS