GOIÂNIA

Índia aplica mais de 1 bilhão de doses de vacinas contra a COVID-19

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Em uma conquista histórica, no dia 21 de outubro de 2021 o número de doses de vacinas contra a COVID-19 aplicadas na Índia ultrapassou a marca de 1 bilhão. Nesta ocasião também parabenizamos o Governo do Brasil na sua bem-sucedida campanha de vacinação e aplicação de mais de 262 milhões de doses.

  1. Campanha de vacinação da Índia:

Em 16 de janeiro de 2021, a Índia iniciou a aplicação de vacinas contra a COVID-19. Desde 21 de junho de 2021, o Governo da Índia tem adquirido vacinas para todos os Estados e Territórios da União e está fornecendo vacinas contra a COVID-19 de forma gratuita a todos os cidadãos indianos acima de 18 anos de idade. A Índia está atualmente utilizando a Covishield do Serum Institute of India (SII), a Covaxin da Bharat Biotech e a Sputnik V em seu programa de imunização.

 

  1. Fornecimento de vacinas contra a COVID-19 para outros países:
  2. Até 29 de maio de 2021, a Índia forneceu mais de 66 milhões de doses de vacinas contra a COVID-19 para 95 países, incluindo 4 milhões para o Brasil entre janeiro e fevereiro de 2021. Sob a iniciativa ‘Quad (Índia, EUA, Japão, Austrália) Vaccine Cooperation’, a Índia planeja aumentar a produção de vacinas contra a COVID-19 em cerca de 1 bilhão de doses até o final de 2022.

 

  1. A Índia é um grande contribuinte à COVAX Facility e forneceu cerca de 20 milhões de vacinas contra a COVID-19 à iniciativa (em 29 de maio de 2021). Em fevereiro de 2021, o Diretor-Geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Dr. Tedros Adhanom Ghebreyesus, elogiou o fornecimento indiano das vacinas contra a COVID-19 para a COVAX. Ele agradeceu à Índia e ao primeiro-ministro Narendra Modi por apoiarem a equidade de vacinas. Ele acrescentou que o compromisso da Índia com a COVAX e com o compartilhamento das doses de vacina contra a COVID-19 ajudou 60 países a começarem a vacinar seus profissionais de saúde e outros grupos prioritários. Ele espera que outros países sigam o exemplo da Índia. Mostrando apreço pelos esforços da Índia, o Secretário-Geral das Nações Unidas, António Guterres, em fevereiro de 2021, disse que “Na verdade, a Índia tem sido um líder global nos esforços de resposta à pandemia, tendo fornecido medicamentos essenciais, kits de diagnóstico, ventiladores e equipamentos de proteção individual para mais de 150 países. Os esforços da Índia no desenvolvimento e fabricação de uma das duas vacinas atualmente com a Lista de Uso de Emergência da Organização Mundial da Saúde trazem um suprimento muito necessário para o mercado global de vacinas. Também elogio os esforços contínuos da Índia para apoiar e fortalecer a COVAX Facility para garantir um acesso mais equitativo às vacinas. ”

 

  1. Principais produtores indianos de vacinas: AÍndia é a casa dos principais produtores mundiais de vacinas. Os detalhes são os seguintes:

 

  1. Serum Institute of India (SII)(Covishield): O Serum Institute of India (SII) é o maior fabricante mundial de vacinas em volume de doses produzidas e vendidas globalmente. O SII fabrica vacinas contra difteria, tétano, coqueluche, hepatite B, sarampo, caxumba e rubéola, e envia, anualmente, mais de 1,6 bilhão de doses de vacina a preços acessíveis. Estima-se que cerca de 65% das crianças no mundo recebam pelo menos uma vacina fabricada pelo SII. Suas vacinas são usadas em cerca de 170 países para programas nacionais de imunização, salvando milhões de vidas em todo o mundo. O SII está aumentando sua capacidade total de fabricação de vacinas de 1,6 bilhão de doses por ano atualmente para mais de 2,3 bilhões de doses de vacinas. O SII aumentou a produção de vacinas COVID-19 para 100 milhões por mês em agosto de 2021. Mais de 885 milhões de doses de Covishield já foram aplicadas até 21 de outubro de 2021.

 

  1. Bharat Biotech International Limited (BBIL) (COVAXIN): A BBIL ​​tem um portfólio de 15 vacinas e exporta para 123 países. A empresa também possui 145 patentes e produz vacinas contra hepatite B, rotavírus e febre tifoide, e está desenvolvendo vacinas para doenças virais como chikungunya e Zika. COVAXIN, vacina COVID-19 indígena da Índia pela Bharat Biotech é desenvolvida em colaboração com o Conselho Indiano de Pesquisa Médica (ICMR) – Instituto Nacional de Virologia (NIV). A Bharat Biotech está planejando aumentar a capacidade de produção da Covaxin para 1 bilhão de doses por ano até o quarto trimestre de 2021. Mais de 113 milhões de doses de COVAXIN já foram aplicadas até 20 de outubro de 2021.

 

  1. Zydus-Cadila (ZyCoV-D): É uma vacina de DNA plasmodial desenvolvida pela Zydus-Cadila. Em abril de 2021, a produção da vacina ZyCoV-D foi iniciada e Zydus-Cadila tem uma capacidade de produção anual de 240 milhões de doses. Em 20 de agosto de 2021, o regulador de medicamentos da Índia concedeu a aprovação do uso emergencial da vacina contra a COVID-19 da Zydus Cadila, a primeira vacina de DNA contra o coronavírus, para adultos e crianças com 12 anos ou mais.

 

  1. Outros grandes produtores de vacinas na Índia são Panacea Biotec, Sanofi Shantha Biotechnics, Biological E e Hester Biosciences.

 

  1. Outras vacinas candidatas COVID-19 na Índia:
  • Sputnik V: O Fundo Russo de Investimento Direto (RDIF), que está comercializando a vacina, assinou acordos para produzir mais de 750 milhões de doses da vacina com mais seis fabricantes indianos de vacinas.
  • A nova vacina contra a COVID-19 da Biological E: a Biological E baseada em Hyderabad produzirá a vacina desenvolvida pela empresa norte-americana Johnson & Johnson. A Biological E tem uma capacidade potencial de fabricação geralde mais de 1 bilhão de doses por ano, se necessário.
  • BBV154 – vacina intranasal: BBV154 é uma vacina intranasal em desenvolvimento pela Bharat Biotech. Estimula uma ampla resposta imune – neutralizando as respostas de IgG, IgA mucosa e células T. Respostas imunológicas no local da infecção (na mucosa nasal) – essenciais para bloquear a infecção e a transmissão de COVID-19. O ensaio clínico em humanos de fase I está em andamento.
  • COVOVAX: A farmacêutica norte-americana Novavax assinou acordo com o SII para a produção de 2 bilhões de doses de vacina.O ensaio clínico em humanos de fase 2/3 está em andamento.
  • HGCO19: A primeira vacina de mRNA da Índia está sendo produzida pela Genova, empresa com sede em Pune, em colaboração com a HDT Biotech Corporation, sediada em Seattle, usando pedaços de código genético para causar uma resposta imunológica. O ensaio clínico em humanos de fase I / II está em andamento.
LEIA TAMBÉM  Cancelamento do carnaval é consenso entre órgãos públicos

 

  1. Índia: Farmácia do Mundo:
  2. A Índia é o maior fornecedor global de medicamentos genéricos. O setor farmacêutico indiano fornece mais de 50% da demanda global por várias vacinas, 40% da demanda de genéricos nos Estados Unidos e 25% de todos os medicamentos no Reino Unido. Globalmente, a Índia ocupa a 3ª posiçãoem termos de produção farmacêutica em volume e 14ª em termos de valor. A indústria farmacêutica nacional inclui uma rede de 3.000 empresas farmacêuticas e cerca de 10.500 unidades de fabricação.

 

  1. A Índia desfruta de uma posição importante no setor farmacêutico global. O país também possui um grande grupo de cientistas e engenheiros com potencial para elevar a indústria a patamares mais elevados. Atualmente, mais de 80% dos medicamentos antirretrovirais usados ​​globalmente para combater a AIDS (Síndrome da Imunodeficiência Adquirida) são fornecidos por empresas farmacêuticas indianas.

 

iii.  O mercado interno deve crescer 3 vezes na próxima década. O mercado farmacêutico doméstico da Índia é estimado em US $ 42 bilhões em 2021 e provavelmente alcançará US$ 65 bilhões em 2024 e se expandirá ainda mais para alcançar de US$120 a US$130 bilhões em 2030. A indústria de biotecnologia da Índia compreende biofarmacêuticos, bioserviços, bioagricultura, bioindústria e bioinformática. A indústria indiana de biotecnologia foi avaliada em US$ 64 bilhões em 2019 e deve atingir US$ 150 bilhões em 2025. O mercado de dispositivos médicos da Índia ficou em US$ 10,36 bilhões no FY20. O mercado deverá crescer a um CAGR (taxa de crescimento anual composta) de 37% de 2020 a 2025 para chegar a US$ 50 bilhões.

 

  1. As exportações de medicamentos e produtos farmacêuticos da Índia totalizaram US$ 24,44 bilhões no Ano Financeiro de 2020-21. A Índia é o 12 º maior exportador de produtos médicos no mundo. O setor farmacêutico do país contribui com 6,6% do total das exportações de mercadorias.

 

  1. Produção de vacinas na Índia: a Índia é líder mundial em fabricação e fornece 62% da demanda global por vacinas. A Índia tem mais de 12 grandes fábricas que produzem vacinas para 150 países ao redor do mundo. A Índia é líder no fornecimento global de vacinas DPT, BCG e sarampo e a maior produtora mundial de vacina contra hepatite B (recombinante).

 

  1. Cenário Farmacêutico Índia-Brasil:

Cerca de 30% de todo o IFA usado pela indústria farmacêutica brasileira vem da Índia. Quatro em cada cinco medicamentos antirretrovirais que o Brasil compra por meio do Fundo Estratégico da OPAS vêm da Índia. Várias grandes empresas farmacêuticas indianas estão presentes no Brasil e fornecem medicamentos de qualidade a preços acessíveis. No âmbito do BRICS, a Índia e o Brasil estão enfrentando os desafios da saúde, inclusive por meio do desenvolvimento de respostas conjuntas eficazes para a propagação contínua das principais doenças, especialmente a tuberculose.

 

  1. Plataforma Co-Win:

O Governo da Índia criou a plataforma Co-Win, uma plataforma tecnológica que facilita o planejamento, implementação, monitoramento e avaliação da vacinação contra COVID-19 na Índia. A CoWIN é uma plataforma escalável, inclusiva e aberta que atende a todo o sistema de saúde pública. A plataforma está disponível para compartilhamento como Bem Público Aberto e foi oferecida a outros países, incluindo o Brasil, para integração em seu próprio sistema de monitoramento de vacinas.

 

 

Brasilia

21 de outubro de 2021

 

 

India administers more than 1 billion doses of COVID-19 vaccines

(21 October 2021)

 

In a historic achievement, on 21 October 2021, the cumulative COVID-19 vaccine doses administered in India has surpassed the 1 billion milestone. On this occasion, we also congratulate the Government of Brazil on its successful vaccination campaign and administering more than 262 million doses.

 

  1. India’s Vaccination Drive:

On 16 January 2021, India began administration of COVID-19 vaccines to its people. From 21 June 2021, the Government of India is procuring vaccination for all States and Union Territories and is providing free Covid-19 vaccine to all Indian citizens above 18 years of age. India is currently using Serum Institute of India (SII)’s Covishield, Bharat Biotech’s Covaxin and Sputnik V in its immunization program.

 

  1. COVID-19 vaccine supply to other countries:
  2. As on 29 May 2021, India supplied more than 66 million doses of COVID-19 vaccines to 95 countries, including 4 million to Brazil in January-February 2021. Under ‘Quad (India, US, Japan, Australia) Vaccine Cooperation’, India plans to increase the production of Covid-19 vaccines by around 1 billion doses by the end of 2022.

 

  1. India is a major contributor to the COVAX facility and has supplied about 20 million COVID-19 vaccines to the facility (as on 29 May 2021). In February 2021, the World Health Organization (WHO) Director-General Dr. Tedros Adhanom Ghebreyesus lauded India’s supply of Covid-19 vaccine under COVAX facility. He thanked India & Prime Minister Narendra Modi for supporting vaccine equity. He added that India’s commitment to COVAX and sharing COVID-19 vaccine doses is helping 60 countries start vaccinating their health workers and other priority groups. He hoped other countries will follow India’s example. Appreciating India’s efforts, the United Nations Secretary-General António Guterres, in February 2021, said that “Indeed, India has been a global leader in pandemic response efforts having provided critical medicines, diagnostic kits, ventilators and personal protective equipment to more than 150 countries. Efforts by India in developing and manufacturing one of the two vaccines currently granted Emergency Use Listing by the World Health Organization bring a much-needed supply to the global vaccine market. I also appreciate India’s continued efforts to support and strengthen the COVAX Facility to ensure more equitable access.”

 

  1. Major Indian vaccine producers: India is home to world’s major vaccine producers. The details are as follows:

 

  1. Serum Institute of India (SII) (Covishield): The Serum Institute of India (SII) is the world’s largest vaccine manufacturer by volume of doses produced and sold globally. SII makes vaccines against diphtheria, tetanus, pertussis, hepatitis B, measles, mumps and rubella, and ships out more than 1.6 billion vaccine doses annually at affordable prices. It is estimated that about 65% of the children in the world receive at least one vaccine manufactured by SII. Its vaccines are used in around 170 countries for national immunization programs, saving millions of lives throughout the world. The SII is scaling up its total vaccine manufacturing capacity from 1.6 billion doses per year currently to over 2.3 billion doses of vaccines annually. SII is ramping up the production of COVID-19 vaccines to 100 million a month by August 2021. More than 885 million Covishield doses administered as of 21 October 2021.
LEIA TAMBÉM  Abrajinter concede honraria a Embaixadores

 

  1. Bharat Biotech International Limited (BBIL) (COVAXIN): BBIL has a portfolio of 15 vaccines and exports to 123 countries. The company also owns 145 patents and produces hepatitis B, rotavirus and typhoid vaccines, and is developing vaccines for viral diseases like chikungunya and Zika. COVAXIN, India’s indigenous COVID-19 vaccine by Bharat Biotech is developed in collaboration with the Indian Council of Medical Research (ICMR) – National Institute of Virology (NIV). Bharat Biotech is reportedly planning to scale up the production capacity of Covaxin to 1 billion doses per annum by the fourth quarter of 2021. More than 114 million COVAXIN doses administered as of 21 October 2021.

 

  1. Zydus-Cadila (ZyCoV-D): It is a plasmid DNA vaccine and is developed by Zydus-Cadila. In April 2021, production of the ZyCoV-D vaccine was started and Zydus-Cadila has a yearly production capacity of 240 million doses. On 20 August 2021, India’s drug regulator granted emergency use approval for Zydus Cadila’s COVID-19 vaccine, the world’s first DNA shot against the coronavirus, in adults and children aged 12 years and above.

 

  1. Other major vaccine producers in India are Panacea Biotec, Sanofi Shantha Biotechnics, Biological E, and Hester Biosciences.

 

  1. Other COVID-19 vaccine candidates in India:
  • Sputnik V: The Russian Direct Investment Fund (RDIF), which is marketing the vaccine, has signed deals to produce more than 750 million doses of the vaccine with six more Indian vaccine makers.
  • Biological E’s novel Covid-19 vaccine: Hyderabad-based Biological E will produce the vaccine developed by US firm Johnson & Johnson. Biological E has a potential overall manufacturing capacity of over 1 billion doses per annum if required.
  • BBV154 – Intranasal vaccine: BBV154 is an intranasal vaccine is being developed by Bharat Biotech. It stimulates a broad immune response – neutralizing IgG, mucosal IgA, and T cell responses.  Immune responses at the site of infection (in the nasal mucosa) – essential for blocking both infection and transmission of COVID-19. Phase I Human Clinical Trial is ongoing.
  • COVOVAX: The US pharmaceutical firm Novavax signed a deal with the SII to produce 2 billion doses of the vaccine. Phase 2/3 Human Clinical Trial is ongoing.
  • HGCO19: India’s first mRNA vaccine is being made by Pune-based Genova in collaboration with Seattle-based HDT Biotech Corporation, using bits of genetic code to cause an immune response. Phase I/II Human Clinical Trial is ongoing.

 

  1. India: Pharmacy of the World:
  2. India is the largest provider of generic drugs globally. Indian pharmaceutical sector supplies over 50% of global demand for various vaccines, 40% of generic demand in the US and 25% of all medicine in the UK. Globally, India ranks 3rd in terms of pharmaceutical production by volume and 14th by value. The domestic pharmaceutical industry includes a network of 3,000 drug companies and about 10,500 manufacturing units.

 

  1. India enjoys an important position in the global pharmaceuticals sector. The country also has a large pool of scientists and engineers with a potential to steer the industry ahead to greater heights. Presently, over 80% of the antiretroviral drugs used globally to combat AIDS (Acquired Immune Deficiency Syndrome) are supplied by Indian pharmaceutical firms.

 

iii.        The domestic market is expected to grow 3 times in the next decade. India’s domestic pharmaceutical market is estimated at US$ 42 billion in 2021 and likely to reach US$ 65 billion by 2024 and further expand to reach about US$ 120-130 billion by 2030. India’s biotechnology industry comprising biopharmaceuticals, bio-services, bio-agriculture, bio-industry, and bioinformatics. The Indian biotechnology industry was valued at US$ 64 billion in 2019 and is expected to reach US$ 150 billion by 2025. India’s medical devices market stood at US$ 10.36 billion in FY20. The market is expected to increase at a CAGR of 37% from 2020 to 2025 to reach US$ 50 billion.

 

  1. India’s drugs and pharmaceuticals exports stood at US$ 24.44 billion in Financial Year 2020-21. India is the 12th largest exporter of medical goods in the world. The country’s pharmaceutical sector contributes 6.6% to the total merchandise exports.

 

  1. Indian Vaccine Production: India is a world leader in vaccine manufacturing and supplies 62% of global demand for vaccines. India has more than 12 major manufacturing facilities that manufacture vaccines for 150 countries around the world. India is a leader in the global supply of DPT, BCG & Measles vaccines. India is the world’s largest producer of recombinant Hepatitis B vaccine.

 

  1. India-Brazil Pharmaceutical and Health Cooperation:

About 30% of all API used by the Brazilian pharmaceutical industry comes from India. Four out of five antiretroviral drugs Brazil buys through the PAHO Strategic Fund come from India. Several major Indian pharma companies are based in Brazil and are providing quality, affordable medicines. India and Brazil are also working bilaterally and multilaterally (under BRICS) to address health challenges, including through developing effective joint responses to the continuing spread of major diseases, especially Tuberculosis (TB).

 

  1. Co-Win platform:

The Government of India created the Co-Win platform a tech-based platform facilitating the planning, implementation, monitoring, and evaluation of Covid-19 vaccination in India. CoWIN is a scalable, inclusive, and open platform that serves the entire public health system. The platform is available for sharing as an Open Public Good and has been offered to other countries including Brazil for integrating in its own vaccine monitoring system.

 

 

Brasilia

21 October 2021

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

RELACIONADAS