GOIÂNIA

Vereadora Camila Rosa defende que feiras entrem no escalonamento

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Acompanhada do presidente da Câmara Municipal, André Fortaleza (MDB), a vereadora Camila Rosa (PSD) apresentou na manhã de hoje, 17, ofício ao Comitê de Enfrentamento e Combate ao Covid-19 de Aparecida de Goiânia, onde ela solicita que as feiras livres e especiais façam parte do processo de escalonamento.

Camila que é feirante desde criança demonstrou conhecimento da situação e justificou no documento que as feiras aparecidenses são compostas de 45% de hortifrutigranjeiros, 25% de alimentação e 30% que vendem mercadorias de moda, vestuário, calçados, artesanatos, artigos e acessórios de beleza, casa e afins.  “Esses 30% compõe uma quantidade muito pequena de feirantes e os produtos que eles comercializam não geram aglomerações”, justificou.

    Ainda segundo o documento, em uma feira de 100 bancas, 30% (de bancas de outros congêneres), equivale a 30 bancas. “Com o escalonamento das feiras, teremos somente 15 bancas por dia escalonadas. Entendemos que estamos no meio de uma pandemia, também defendemos a vida, mas não se pode tirar a oportunidade dessas famílias de trabalhar, porque elas dependem das feiras para levar o sustento pra casa”, explica a vereadora.

LEIA TAMBÉM  Alê Silva agradece Governo Federal por emendas impositivas pagas

   Camila lembra ainda que estatisticamente 30% de feirantes, muitos não participam das feiras por serem do grupo de risco e infelizmente por alguns deles terem perdido a vida devido à pandemia COVID 19.

   No documento ela lembra outra preocupação que ocorreu no ano passado, quando feirantes de cidades vizinhas como Goiânia aproveitaram da situação e invadiram espaços de feirantes de Aparecida.

   Ela aponta uma saída onde os feirantes com a participação da fiscalização possam se organizar da seguinte forma: “na semana ímpar a feira trabalhará o lado 1 na semana par a feira trabalhará o lado 2”, defende.

    O documento, que também foi assinado pelo presidente da Câmara Municipal, André Fortaleza, está em análise pelo comitê.

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

RELACIONADAS